domingo, 14 de junho de 2015

Maryan, a Mestra de Sagas


Pessoas Queridas,

Retomando as postagens regulares (assim espero!), venho apresentar a mestra da mestra de sagas, Maryan de Bryke, a quem Anna deve o conhecimento da História e das histórias de Athelgard para além de sua floresta.

Maryan estudou para ser uma mestra de sagas e passou por todos os níveis de iniciação numa das duas escolas bárdicas de Kalket. Lá conheceu dois magos que se aprofundavam no conhecimento das sagas: Camdell de Riverast, que mais tarde se tornaria o Mentor da Escola de Artes Mágicas, e Lara de Kalket, que, após uma estadia em Scyllix, trabalharia na mesma Escola como mestra de Magia dos Nomes. Nenhum deles, porém, se interessou por seguir os ensinamentos do sábio Odravas, segundo o qual é preciso deixar as cidades em nome de uma vida mais simples, "na terra e junto aos filhos da terra".

Seguindo esse espírito, Maryan acompanhou um grupo de amigos que iriam se estabelecer na colônia de Bryke, fundada pelos Elfos Brilhantes às margens da Floresta dos Teixos. Logo ela entrou em contato com a tribo local e atraiu a especial atenção do xamã Zendak. Ao mesmo tempo, foi cativada pela curiosidade de Anna, a priminha de Zendak que então tinha quatro anos e que viria a ser sua aprendiz como Mestra de Sagas.

Após uma lenta e cuidadosa aproximação, Zendak e Maryan se casaram, mas cada um manteve sua casa e sua autonomia. Enquanto o xamã cuida da vida espiritual da tribo, Maryan dá aulas às crianças e participa da vida da comunidade de Bryke. O arranjo funciona bem para ambos e resultou em um casal de filhos, Lyris e Kelamon. Todos estão presentes num evento muito importante da vida de Anna, que é narrado no final de "O Castelo das Águias", e espero escrever muitas histórias da família no futuro.

Tomara que vocês gostem!

.....

Para saber como Zendak e Maryan se conheceram, clique aqui.

A ilustração deste post foi feita pela querida e talentosa Carolina Mancini.

5 comentários:

  1. Que delícia saber mais sobre ela, que foi um grande desafio para desenhar, e, particularmente, adorei o resultado. Gosto muito dessa forma com que você descreve as personagens femininas mais importantes, forte e doces, sábias e humildes.Que amam mas não abrem mão de sua autonomia. Curiosa por mais e mais sobre ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai gostar do livro que vem por aí!

      Excluir
  2. Que linda! E que legal saber mais sobre ela. Concordo plenamente com a Carolina, Ana, suas personagens femininas são top. Muito bem construídas e equilibradas. Vai ter mais Maryan no próximo livro? Iupi!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No juvenil, sim... Em A Fonte Âmbar receio que ela não apareça. Mas um legado de Zendak vai ser muito importante para a história.

      Excluir
    2. Bom, obviamente vou querer os dois, então... :)

      Excluir